Alvaron

Vale a pena utilizar pop-ups em sites e blogs?

Algumas pesquisas comprovam que 50% dos internautas acham pop-ups em sites “irritantes” e “desnecessários”.

Os internautas pesquisados costumam dizer o seguinte sobre pop-ups:

  • São invasivos
  • Fazem ter vontade de sair do site
  • Muitas vezes estragam a empolgação inicial que havia com um site
  • Estragam a experiência de navegação

A insatisfação com pop-ups é tão grande, de que o navegador mais popular da internet, o Chrome, tem configurações que simplesmente os ocultam.

Ainda assim, existem pop-ups com taxas de conversão de visitantes em leads que chegam a 40%.

Vamos avaliar melhor o assunto pop-ups e descobrir o que pode estar por trás desta aparente contradição.

As vantagens e desvantagens

Os pop-ups são em geral detestados, mas se utilizados no contexto adequado e da maneira certa, podem dar bons resultados.

Algumas das vantagens dos pop-ups são:

  • Podem incrementar o número de assinantes de newsletter
  • Podem gerar mais leads
  • Podem auxiliar a promover conteúdos
  • Podem destacar promoções de produtos
  • Podem gerar mais assinantes para blogs

São benefícios que qualquer negócio na internet deseja.

O detalhe é que os pop-ups também têm suas desvantagens.

  • Causam nos internautas a mesma  sensação ruim de um spam
  • Podem atrapalhar a experiência do cliente(quebrar o encanto)
  • Podem trazer leads não qualificados, que não geram resultados
  • Podem consumir recursos de memória e processamento que prejudicam a performance do site

Ironicamente, por mais irritantes que sejam, eles ainda são eficazes, desde que utilizados da forma correta.

Quando pop-ups são inconvenientes e irritantes

Imagine que você está caminhando em um lugar com várias lojas. Você vê um produto na vitrine e começa a se interessar. Você está “namorando” aquele produto e pensando em entrar na loja para saber mais.

De repente, pula alguém com roupas chamativas na sua frente, falando de modo espalhafatoso, e dando uma forçada na barra para você comprar logo.

É isso que os pop-ups podem acabar fazendo.

Você está navegando na internet, acessa um site e está começando a curtir um conteúdo, ou se interessando por um produto ou serviço, quando de repente, uma mensagem invade a tela, e tapa o que você estava vendo, com uma oferta, ou pedindo seus dados.

É esta quebra de experiência, esta forçada de barra, um dos fatores que faz com que metade dos internautas detestem pop-ups.

Então se você vai apostar em pop-ups, é bom saber que pesquisas afirmam que uma taxa média de cliques de pop-ups considerada boa, fica em torno de apenas 3% em média, podendo chagar a 10% nos melhores casos.

Ou seja, na média, a cada 100 pessoas que acessarem seu site, apenas entre 3 e 10 devem achar aquele pop-up interessante e se envolverem com ele, ao invés de o considerarem irritante a ponto de talvez desejarem sair de seu site.

Claro, nada impede que seu site seja um ponto fora da curva e tenha taxas muito maiores.

Não é o que se espera como regra, mas há múltiplos casos de pop-ups que convertem 40% dos visitantes.

Quando pop-ups são eficazes

Usando a lógica, e os números acima, fica fácil de concluir que sites com milhares ou milhões de visitantes usam pop-ups porque 3% de 100.000 pessoas são 3.000 pessoas.

Então compensa vender publicidades neste formato ou estimular ofertas, porque as chances de sucesso aumentam muito.

É o mesmo caso de blogs ou sites de notícias com muitos visitantes, ou que trabalham bem suas newsletters.

Se você tem 1.000 visitas por dia, acrescer de 30  a 100 assinantes por dia à sua newsletter, pode ser muito bom, pois no futuro você poderá enviar conteúdos, ofertas e promoções que ajudam na monetização e vendas do site ou blog.

Há também o caso de pop-ups que realmente têm algo que o internauta quer.

Por exemplo, um bônus ou desconto realmente relevante, ou acesso a um determinado conteúdo ou serviço que o internauta realmente quer, e que o recompensa de alguma forma bem objetiva.

São apenas alguns entre tantos exemplos que mostram que pop-ups podem ser eficazes.

O sucesso de um pop-up está nos detalhes

Pode-se dizer que o êxito do pop-up está em aspectos como cores, texto, apelo na medida certa, onde e quando é mostrado, o que propõe e oferece como troca ou benefício.

Não existe uma receita de bolo, mas digamos que quando o pop-up convida ao em vez de forçar a barra, tende a se sair melhor.

Dentro deste contexto, podemos destacar algumas características de pop-ups de sucesso:

  • Têm destaque na página, mas não atrapalham o conteúdo a ponto do internauta desistir
  • Abrem de 20 a 40 segundos após o internauta entrar no site, ou quando ele vai sair
  • As cores e fontes são adequadas, sem exageros apelativos
  • Oferecem algo que o internauta realmente quer
  • Deixam claro qual a oferta ou troca, sem enganar o internauta
  • Devem comprovar o benefício que o internauta terá(por exemplo, com um depoimento de cliente)

Com isso, a mágica pode acontecer.

O internauta que é convidado por um modo não invasivo, pode acabar seguindo um caminho como o abaixo:

  • Clica em um pop-up do site e assina uma newsletter
  • Ao receber e-mails futuros, clica em uma promoção
  • Compra a oferta e compartilha com amigos e familiares o link do que comprou

Dicas para um pop-up de sucesso

Como explicamos antes, cada site ou blog é um caso à parte e não existem receitas de bolo que funcionem sempre. Mesmo assim, podemos listar algumas dicas importantes para que o pop-up funcione e traga resultados.

Cuide do título do pop-up

O título é a primeira impressão e onde deve aparecer o que o internauta ganha, então “Inscreva-se para receber um cupom de desconto” ou “Informe seu nome e email e tenha acesso a conteúdo exclusivo”, é muito melhor do que apenas “Assine nossa newsletter”.

Mantenha o foco no valor

Os melhores pop-ups oferecem algo de valor, não algo que você imagina que tem valor, mas algo que quem acessa seu site realmente quer. Então descontos, acessos, materiais como ebooks, têm que ser algo que o perfil de internauta que está em seu site veja como um benefício concreto e real.

Olho na saída

Alguns sites aumentaram seu número de assinantes de newsletter e conteúdos em 600% com um pop-up de saída. Então avalie se no seu caso é bom utilizar um pop-up segundos depois do internauta chegar, ou quando ele vai deixar seu site, ou mesmo usar ambos.

Não eclipse o conteúdo totalmente

Pode ser uma boa usar um pop-up translúcido, que não desconecta totalmente o internauta do conteúdo em que ele estava. É uma forma de não ser tão invasivo e deixar a presença do pop-up mais leve.

Use movimento de forma inteligente

Alguns sites usam pop-ups que deslizam para o lado do conteúdo, ou para a parte inferior dele. Também é uma forma de convidar o internauta sem interromper a experiência dele, mas chamando a atenção para uma oferta ou troca de valor.

Conclusão

Não há como afirmar que pop-ups são bons ou ruins.

Como qualquer ferramenta de promoção, tudo vai depender do contexto de cada negócio, do seu tipo de público, do que pode ser oferecido ao potencial cliente, etc, e os resultados obtidos podem variar bastante.

Também como em qualquer ferramenta de promoção, a pesquisa e o planejamento são fundamentais para reduzir erros e impactos negativos.

Para avaliar os resultados e impactos, será necessário tempo, e avaliação dos números, para eventualmente modificar a estratégia de uso.

O importante é constatar que existe uma técnica, uma lógica e características objetivas a considerar quando se avalia a possibilidade de utilizar ou não pop-ups em um blog ou site.

Peça um orçamento sem compromisso para criar seu site, blog ou loja virtual na internet, teclando com a gente pelo WhatsApp.

     Telegram